domingo, 5 de setembro de 2010

Silêncio


Sangue batendo à milhão, coração pulsando, descontrolada a lágrima para no meio do caminho. Chorar agora talvez não seja a melhor solução, ou talvez seja, mas você não quer se ver tão vulnerável. Saber que você esperou, esperou, e a única resposta que teve foi resposta alguma. A mão chega tremer, e não há algo mais torturador que o silêncio, porque palavras tristes são lançadas entendias e entristecidas, mas o silencio não, ele só dá asas pra nossa imaginação, fica buscando respostas na nossa mente que não encontramos e nos deixam mais agoniados. Meu pé não para de mexer, quer correr em direção a você. Não pode.

Bárbara Adline

3 comentários:

  1. O silêncio pode representar a falta do que dizer ou o cansaço que não permite que as palavras sejam ditas.
    Os pés querem ir, mas se você achar que eles não devem mais buscar, controle-os.
    Lembre-se do que D2 diz...
    "É que Deus fez a cabeça em cima do coração,
    para que o sentimento não ultrapasse a razão"
    Belo texto querida.

    ResponderExcluir
  2. Além do profile ser uma graça, os textos são muito bons!
    Sobre Silêncio, eu sei quantas vezes sofri por ter me calado, desejando poder ter vencido o medo e falado aquilo que queria, ou quantas vezes preferia ter me calado, preservando algo que me valia tanto...
    Nem sempre nos é possível acertar, mas prefiro me arrepender das coisas que fiz, do que as que deixei de fazer.

    A propósito, coloquei o endereço do seu blog nos meus links de recomendações!

    Parabéns pelo blog!

    Se quiser dá uma passada:
    http://cronicasdemicroondas.wordpress.com

    ResponderExcluir